Tenho 35 anos e moro em São Paulo-SP. Atualmente sou coordenador de projetos educacionais na Clarity Solutions, designer instrucional freelancer e também escritor.

Realizei o curso Teoria e Prática do Design Instrucional em 2006, aos 22 anos, quando era estudante de pedagogia na USP de Ribeirão Preto-SP e ainda não tinha qualquer contato ou experiência com a área de DI. Sempre tive curiosidade sobre como funcionava a educação a distância e gostaria de trabalhar na área, mas não imaginava como aliar os conteúdos aprendidos na faculdade com alguma função. À princípio, pensava em algo relacionado à tutoria ou aulas on-line mesmo, até que, em um congresso na universidade, uma das palestrantes comentou sobre a escassez do designer instrucional nas instituições de ensino e empresas.

Procurei me informar sobre o tema e, logo de cara, conheci o curso TPDI. Não pensei duas vezes em me inscrever.

Fiquei apaixonado pelo conteúdo e tive a certeza de que gostaria de trabalhar na área, sendo DI. Naquele momento, eu era professor de educação infantil (e estava no último ano da faculdade), por isso meu projeto elaborado era de um treinamento para controle de registro de informações importantes sobre o desenvolvimento das crianças da instituição nos mais diversos aspectos, alimentação, saúde, aprendizado, etc. Cheguei a apresentar o conteúdo para a instituição, mas não sei se ele foi aplicado de alguma forma, pois me desliguei logo em seguida em busca de uma oportunidade como DI. Por isso, posso dizer que foi este curso que me abriu as portas que precisava. Ao concorrer em vagas para DI, cheguei com um conhecimento avançado para um iniciante e tenho depoimento de meus ex-gestores que comprovam isso. Também fiz alguns cursos de pós-graduação no tema e, em alguns casos, nem eles eram tão completos quanto o conteúdo do TPDI.

E foi assim que ingressei na área como designer instrucional ainda em 2006. Comecei fazendo estágios e permaneci nesta função em diferentes empresas até 2015, quando aceitei o desafio de assumir a coordenação de projetos de uma empresa, a Clarity Solutions. Estou gostando bastante da experiência, mas não abandonei o DI, tendo em vista que ainda desenvolvo projetos como DI tanto na Clarity como freelancer também. No momento também me dedico à literatura e tenho 3 livros publicados, além de participação em diversas coletâneas no Brasil e em Portugal.

Enfim, devo muito ao conhecimento e ao mundo de possibilidades que me foram apresentadas pelo professor Régis. Foi – e está sendo, ainda bem – uma jornada incrível!

 

Deixe seu comentário
The following two tabs change content below.